CURSO DE REPARO EM CENTRAL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA - ECU

CURSO DE REPARO EM CENTRAL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA - ECU

Artigos

INJEÇÃO ELETRÔNICA

Inventada em 1912 pela Robert Bosch e colocada em linha de produção nos Estados Unidos em 1957 pela Chevrolet mais precisamente no Corvette.
A Injeção Eletrônica de combustível é o conjunto de componentes do veículo que controlam a quantidade de combustível para que o motor apresente o melhor desempenho, rendimento e baixos níveis de emissão de poluentes.

No Brasil foi introduzida em 1989 no Gol GTI e hoje equipa todos os carros produzidos.

A Injeção Eletrônica é composta de uma central eletrônica conhecida como Centralina ou E.C.U. (Electronic Control Unit), que recebe informações de sensores instalados no motor e controlando o motor através de atuadores.

Durante o funcionamento do motor, os pistões sobem e descem. No movimento de descida, é produzida no coletor de admissão uma aspiração (vácuo) de ar, medida pelo medidor de fluxo de ar, controlada pela borboleta de aceleração, que dosa a quantidade de ar admitido, chegando até os cilindros do motor. O medidor de fluxo de ar informa para a ECU (Unidade de Comando) o volume de ar admitido, essa por sua vez, controla as eletroválvulas de injeção, gerando uma perfeita relação ar / combustível, que é chamada de mistura. Quanto mais adequada à mistura, melhor o rendimento, a economia e menor a emissão de gases poluentes.

fonte: www.overcar.com.br